Tabela
Convidado

I.
II.
III.
IV.
V.
O mundo bruxo parece entrar em um novo conflito. As coisas diferiam completamente do que acontecera nas guerras bruxas. Sim, o caos estava começando a se fazer presente outra vez, devido a uma profecia vivenciada por Hermione Jean Granger-Weasley e Harry Tiago Potter. Resta ao mundo conseguir manobrar os problemas e mais uma vez se tornar pacífico, o que parece ser extremamente dificultoso.
ambientação e tramas
Últimos assuntos
» Avisos dos Jogadores
Qua Mar 08, 2017 7:20 am por Hadassa Störmberg

» A Night to Remember
Sex Mar 03, 2017 11:13 pm por Sollaria Vezzini Vause

» Uma dupla de três
Sex Mar 03, 2017 1:44 pm por Alexis Collin Störmberg

» Brotherhood
Qui Mar 02, 2017 11:06 pm por Curtis Bonham Störmberg

» We've Got Tonight
Seg Fev 27, 2017 5:53 pm por Scarlet Vezzini Vause

» Before you start a war, you better know what you're fighting for
Sab Fev 25, 2017 10:48 pm por Katherine Hartmann

» Village - Londrês
Dom Fev 19, 2017 6:01 pm por Dante Strider Rolstroy

» Flood 1.0
Sab Fev 18, 2017 6:04 am por Fernanda Nogueira

» Testes Gráficos
Seg Fev 13, 2017 7:53 am por Bess Louise Vengeance

Parceiros
Parceiros (01/40)
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::
Parceiros Elite (00/05)
Gráficos (00/10)

Like the Old Times

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Alessia Collin em Qua Jan 25, 2017 8:05 am

Like the Old Times
But you know what they say about me, that girl is a problem
A


lessia fugiu da sua vida há muito tempo atrás, desde então, nunca precisou de fato de ninguém ao seu lado. Conheceu muitas pessoas, fez contatos, ela era muito bom nisso, mas laços fortes ela nunca se permitiu ter, seja com seus ex namorados, ou colegas de faculdade, fazia muito tempo que a vida dela tinha mudado e ela não podia se dar ao luxo de ter fraquezas, ao contrário de seu passo. Gabriela tinha amigos, sólidos, ela era dependente deles, o que fez toda a transição ser a coisa mais difícil que faria na vida, perdeu a conta de quantas noites passou em claro chorando por eles, e como foi difícil abrir mão de saber da vida deles, mesmo que tenha demora um tempo. Ficou de olho em Candy, ela era a sua melhor amiga, achou engraçado quando ela passou a namorar Stefan, well, ele era gato, nunca iria reclamar, e Finn….ela nunca conseguiu espionar a vida dele, pois sabia que se o encontrasse poderia estragar todo o plano que elaborou e tinha muito em risco para ela joga fora por uma paixonite….

As coisas mudaram agora que todos eles sabiam que ela estava viva, por sorte continuavam a chamando de Alessia, menos Finn ele fazia questão de mostrar o quão puto ele estava, mas Candy não, ela tinha perdoado a amiga e estava disposta a retomar aquela doce amizade que possuíam e nisso Alessia era fraca, pois, passar anos e anos sozinha sem ninguém de fato de preocupar com ela era exaustante. Ainda mais depois do ocorrido, Alessia sentia tudo em sua volta girar, tinha saído do Ministério
atordoada com a imagem que via, uma mulher idêntica a ela perambulando por aí, com uma vida perfeita, com uma família, enquanto a própria passou a sua vida, seus 17 anos, servindo de cobaia para experimentos doentios. A cada passo que dava para fora, só conseguia pensar em conhecer o restante daquela família e entender de fato quem é ela, além do pseudo ocorrido, não é todo dia que alguém pega o cunhado por engano. Ar livre, estava finalmente fora daquela prisão, sentou-se em um banco ao lado de árvores, a natureza a acalmava em níveis inexplicáveis, tinha haver com seu poder, e ela adorava, sentir a terra livre, fora de construções a trazia uma paz interior há muito tempo não sentida, porém, ela precisava sair dali ela tinha que encontrar a única pessoa que a ajudaria.

Aparatou para a casa dela, estava meio zonza de toda a confusão emocional que passava pelo seu corpo, sentiu a mão trêmula, sentia o corpo fraco, sentia uma vontade única e exclusiva de chorar, mas tinha perdido essa habilidade há muito tempo atrás. Com aquele casal, ela não mudou sua postura, era forte, decidida e principalmente sem medo algum, quando na verdade estava aterrorizada e por poucos segundos demonstrar isso era só o que ela precisava, mas o medo em parte era em tocar aquela campainha, não sabia como a amiga poderia de fato reagir, mas estava esperando pelo melhor.Vestiu um sorriso, tentou tirar a aparência de susto que pairava sobre ela, ela sempre mantinha a pose dela. Tocou, suspirando forte, até que ela abriu a porta com aquele maravilhoso sorriso que ela vestia tão bem - Hello Cupcake - dizia retribuindo o sorriso e entrando na casa - Eu preciso de bebida urgente - dizia enquanto ia direto para a cozinha, por mais que não eram mais próximas ela era íntima o suficiente para pegar a garrafa de vinho, julgar o tipo de vinho - Essa dá pro gasto - dizia com uma risada pegando duas taças de vinho da amiga e depositando-as no balcão e abrindo a garrafa - Então deixa eu te conta do meu dia, eu estava no Ministério, como eu tinha te dito, queria conhecer os pontos animados da cidade para boas notícias, um cara chega e me beija do nada, eu o olhei era gato admito e bem parecia me conhecer, não podia dizer se conhecia ou não devido o meu histórico em festas - terminou de servir as bebidas já se aproveitando de um gole Continuando, as coisas estavam intensas até que ele me chamou de Alexis, ai eu percebi que tinha algo errado para ajudar ele era casado com essa mulher, que apareceu lá e aqui vem a parte emocionante, ela era idêntica a mim, me acusou de ser uma impostora por usar o sobrenome DELA dá pra acreditar?! Bem Claramente tem muito mais da minha família que eu não conheço - terminou de falar em uma velocidade absurda, virou a taça de vinho se servindo de mais, enquanto a amiga tinha dado apenas um gole - Bem, parece que as coisas entre a gente não mudou não é mesmo? Aqui vem eu com uma história louca para dividir com você - disse por fim, quebrando o pequeno silêncio com risadas.







Última edição por Gryffindor em Qua Jan 25, 2017 9:49 am, editado 1 vez(es) (Razão : ×)
Alessia Collin
Vice-Editora do Profeta Diário
Galeões : 1658

avatar
Vice-Editora do Profeta Diário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Candace Carter em Dom Jan 29, 2017 6:06 pm
Yo, my best friend, best friend til the very end. Cause best friends, best friends don't have to pretend. You need a hand, and I'm right there right beside you. You in the dark, I'll be the bright light to guide you.
this is my oath to you
Seu fim de semana parecia promissor, começara o dia feliz da vida, pois sua primeira coluna do Profeta Diário lhe rendera boas cartas de feedback, aparentemente os bruxos haviam gostado e muito da sua matéria, pelo menos assim sabia que seu emprego estava garantido. Ao menos até a próxima coluna, mas nisso ela pensaria depois. Também estava feliz, pois Andros e ela estava se reaproximando e o fato de ambos morarem na mesma cidade agora tornava a relação muito mais fácil, muito mais concreta do que em comparação com a efemeridade do passado. Não podia descartar que também estava feliz por ter, finalmente, mapeado a cidade toda, o Beco Diagonal, o Profeta e o St. Mungus – este apenas por precaução – em seu relógios-gps! Não teria mais que se preocupar em se perder quando resolvesse sair sozinha. A única parte de sua vida que ainda não estava 100% perfeita era a difícil jornada que tinha para fazer com que seus antigos amigos perdoassem Gabriela, correção, Alessia. Ainda era complicado para Candace chamar a melhor amiga pelo novo nome, mas ela fazia o possível, sempre! Inclusive pensando nisso, seria uma boa ideia convidá-la para terem uma noite de meninas, algo que não tiveram até então.
 
Estava distraída em pensamentos, enquanto cozinhava, ao ouvir a campainha tocar. Quem seria?! Até onde se lembrava não passara seu endereço à ninguém a não ser que fosse... Correu até a porta, algo que podia fazer tranquilamente considerando que não exigia mapear nada, pois morava em um studio. Não foi surpresa alguma dar de cara com sua melhor amiga, foi menos surpreendente ainda que ela entrasse parecendo um furacão e fosse buscar uma garrafa de vinho. Candace até pensou em abrir a boca para dizer que os melhores vinhos não estavam no armário e sim que não tivera tempo de tirá-los da caixa – ao lado da porte –, no entanto Alessia parecia decidida a abrir a garrafa e ingerir o líquido do mesmo jeito. Fechou a porta do apartamento e caminhou até a amiga aceitando uma das taças. “Olá para você também!” finalmente conseguiu dizer em meio a um riso. Passara tanto tempo sem a outra, que a rapidez e euforia de Alessia ainda lhe deixavam um tanto atordoada até se acostumar novamente. Sua amiga começou a contar sobre seu dia e ela apenas a observava, tentando decidir em que momento iria fazer seus comentários. A observou encher as taças, deu um pequeno gole, permaneceu atenta até que  outra parou de falar e de beber. Momentaneamente devo acrescentar.
 
“Achei que a história seria mais longa, confesso.” Acabou rindo junto da amiga. “Segure a emoção, preciso desligar a panela do macarrão ou o jantar já era. Sorte que eu fiz mais que o necessário. Vai querer um pouco? Me lembro de você gostar do meu molho de champignon...” A loira foi até o fogão, desligando a boca onde estava a panela. Pegou sua varinha e fez um feitiço para que os pratos ficassem prontos em breve sem ela ter que fazer mais nada, pois agora era o momento de curtir sua amiga. “Eu ia te convidar para vir aqui, mas calha que você leu meus pensamentos e já vejo que de fato estava de olho em mim, porque até onde me lembro eu não te passei meu endereço.” Comentou, antes de puxar a amiga pela mão para que fossem até o sofá fofinho da sala, a qual contava também com um tapete todo fofo, do tipo que você adoraria deitar nele e dormir ali. Levou sua taça de vinho junto, obvio, e tomou mais um gole antes de dizer: “Deixa eu ver se entendi sua história... Você foi ao Ministério, um cara gato te agarrou, você correspondeu, uma mulher igual a você apareceu, o cara era marido dela e... Isso foi tipo A Usurpadora onde você era a Paulina?” Indagou arqueando a sobrancelha. “Eu jurava que essas coisas só aconteciam em novelas.”
Candace Carter
Profeta
Galeões : 1667

avatar
Profeta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Alessia Collin em Qua Fev 01, 2017 3:25 pm

Like the Old Times
But you know what they say about me, that girl is a problem
A


amiga não segurou o riso com o comentário da loira, a história podia ser de fato muito maior, mas hello, big drama, ela tinha coisas importante a focar, porém, deixar a amiga sem graça era muito melhor - Well, se você quiser saber os pequenos e picantes detalhes vamos lá, ele me pegou pela costas e me jogou na parede prendendo minhas mãos, assim - puxando a amiga que ria muito enquanto Alessia se divertia, mas acabou parando de falar prestando atenção na comida, era incrível como todos os anos que passaram Candy continuava com suas manias trouxas, achava adorável, mas não era nada prático considerando que, bem, elas tinham magia - Como eu poderia recusar seu molho? você demora a vida para fazê-lo - se ajeitava na cadeira olhando a garrafa de vinho - Por favor me fala que você tem um vinho melhor - disse jogando na pia próxima  resto da taça dela com o típico olhar de “julgando sua escolha, mas estava desesperada e tinha que beber”

Apoiou o cotovelo na bancada segurando sua mão com o rosto enquanto ela falava - Cupcake, eu sempre estive de olho em você - disse com seu tom mais sincero, por mais que os últimos anos tinha perdido um pouco do contato, o que fez bem elas acabarem se encontrando no jornal, mas nada que ela consideraria ruim, ruim no caso era o Finn estar ali, ela podia ter amado o rapaz e nunca pesquisado sua vida para não sofrer em vê-lo bem sem ela, mas não precisava daquele reencontro que agora deixava tudo pior do que deveria ser, mas não com ela ali do seu lado parecia que qualquer problema do mundo podia ser resolvido e aquilo valia mais do que qualquer coisa, mas sua linha fofa de raciocínio desapareceu quando ela tentou entender o da amiga que falava sem ela entender uma linha - A o que? - se fez confusa até relembrar daquela novela, coisa de trouxa, que era obrigada a assistir com a amiga - Calma você tá me comparando com aquela novela dramática trouxa? Me fale por favor que eu sou a bonita do show - disse jogando um pouco de macarrão na amiga.

Apesar dos pesares, a forma que ela falou da sua atual situação aparentasse mesmo um pouco dramática demais para vida real - Certo, mas foca no importante, então aparentemente eu tenho uma família! E o pior uma irmã gemêa!!!!! Na verdade duas tem uma ai chamada Adele, não ria Cupcake! É trágico, eu sou única exclusiva, mais ou menos, mas sério eu tenho uma cópia ambulante o que significa que eu tenho uma família totalmente diferente do que eu cresci acreditando - Notou que uma nova garrafa de vinho estava aberta - Agora sim estamos conversando - disse servindo a bebida - Eu não sei nada sobre os Collins, ou porque eu não sou uma deles, não sei como eu fui parar nos estados unidos e eu acho que investigar isso sozinha é um problema, que tal uma missão para a gente? Plis, plis plis plis! - dizia com seu tom desesperada, ela sabia que ia ser muita coisa que iria descobrir da família e seu emocional definitivamente  não aguentaria isso, ela era impaciente e um pouco impulsiva principalmente quando as coisas não saiam do jeito que ela queria - Bem, você ainda me deve uma conversa sobre aquele tal de Andros, que eu já mandei investigarem - ela parecia um pouco corada e surpresa com essa mudança de assunto - Vantagens de ser sua chefe e de todo mundo no jornal - disse dando uma piscadinha para a amiga enchendo a taça novamente.






Alessia Collin
Vice-Editora do Profeta Diário
Galeões : 1658

avatar
Vice-Editora do Profeta Diário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum