Tabela
Convidado

I.
II.
III.
IV.
V.
O mundo bruxo parece entrar em um novo conflito. As coisas diferiam completamente do que acontecera nas guerras bruxas. Sim, o caos estava começando a se fazer presente outra vez, devido a uma profecia vivenciada por Hermione Jean Granger-Weasley e Harry Tiago Potter. Resta ao mundo conseguir manobrar os problemas e mais uma vez se tornar pacífico, o que parece ser extremamente dificultoso.
ambientação e tramas
Últimos assuntos
» Avisos dos Jogadores
Qua Mar 08, 2017 7:20 am por Hadassa Störmberg

» A Night to Remember
Sex Mar 03, 2017 11:13 pm por Sollaria Vezzini Vause

» Uma dupla de três
Sex Mar 03, 2017 1:44 pm por Alexis Collin Störmberg

» Brotherhood
Qui Mar 02, 2017 11:06 pm por Curtis Bonham Störmberg

» We've Got Tonight
Seg Fev 27, 2017 5:53 pm por Scarlet Vezzini Vause

» Before you start a war, you better know what you're fighting for
Sab Fev 25, 2017 10:48 pm por Katherine Hartmann

» Village - Londrês
Dom Fev 19, 2017 6:01 pm por Dante Strider Rolstroy

» Flood 1.0
Sab Fev 18, 2017 6:04 am por Fernanda Nogueira

» Testes Gráficos
Seg Fev 13, 2017 7:53 am por Bess Louise Vengeance

Parceiros
Parceiros (01/40)
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::
Parceiros Elite (00/05)
Gráficos (00/10)

Sorry, I am rather drunk

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Autumn Jones em Seg Jan 30, 2017 1:44 pm
Sorry, I am rather drunk


Era [madrugada] de [24 de Dezembro] e [Autumn Jones] está com [Curtis Störmberg ] em  [seu pequeno apartamento].

AVISO: Essa RP pode conter [coisas como morte, sangue, estupro, violência, conteúdo sexual, humilhação, coisas nojentas, palavras de baixo calão ou coisas do tipo], leia sob sua conta e risco.


Última edição por Autumn Jones em Seg Jan 30, 2017 5:52 pm, editado 1 vez(es) (Razão : ×)
Autumn Jones
Aurores
Galeões : 1428

avatar
Aurores

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Autumn Jones em Seg Jan 30, 2017 7:24 pm

i am not the one that cries a lot or laughs too much. I do not want anyone to be worry with me, even if I have a million problems ------

What did I say?
I'm sorry, i don't remember

Não sabia muito bem o que estava acontecendo e nem como conseguiu chegar em sua casa. Sentiu um pouco de enjoo mas não ligou muito para aquilo. Logo reparou que estava apoiada em alguém que por algum momento não lembrava quem era. O olhou mas logo sua memória parecia voltar ao normal. Curtis.

O pequeno apartamento era modesto e longe de luxuoso, por ser o último andar, a jovem tinha conseguido construir uma espécie de lareira que para os bruxos parecia como qualquer outra, mesmo que fosse esquisito olhar do lado de fora do pequeno prédio, uma chaminé de tijolos escuros, já para os trouxas, aquela chaminé era uma antena de televisão.

A lareira dava de frente a duas poltronas e pequena mesa de centro, feita de madeira. Logo atrás da pequena sala podia se ver a cozinha, a única coisa que dividia os dois ambientes era um balcão de madeira escura que tinha perto deles três cadeiras, a cozinha, como qualquer outra, tinha o necessário, um fogão, uma geladeira, um micro-ondas e uma pia, onde pratos limpos secavam. A esquerda da cozinha era possível ver uma porta que levava ao quarto de Autumn e também ao único banheiro da residência e no lado oposto, a direita da geladeira estava um armário que parecia não pertencer aquele lugar, a saída do apartamento ficava quase ao lado da lareira apenas alguns centímetros para o lado.

Certamente, para quem fosse claustrofóbico, aquele apartamento era pequeno demais, havia apenas duas janelas mal localizadas, nas paredes laterais, pequenas demais. Sem utilizar a varinha apenas com um movimento com a mão, as luzes do apartamento se acenderam, amarelas e quentes, enquanto a jovem se jogava na poltrona castanho claro.

- Seja bem-vindo. – disse, não lembrava se alguma vez Curtis já tenha ido a sua casa. – Se quiser pegar algo da geladeira vá em frente. – a voz estava arrastada e as emoções da garota pareciam variar com frequência, de felicidade para tristeza num piscar de olhos e vice-versa.

Não reparava muito no movimento de Curtis pela casa. Havia várias fotos dela com seus pais pelos cantos, na cozinha, na lareira, até na pequena mesa de centro, alguns deles juntos, outras só ela e o pai. A mãe de Autumn morreu cedo demais, ela tinha quinze anos quando aconteceu e teve que terminar a escola sem ver sua mãe orgulhosa quando se formou.

- Ah, preciso ver se Louis está bem. – comentou consigo mesma, levantando da poltrona rapidamente e se dirigindo ao armário, o abrindo sem muita dificuldade. Ela parou alguns instantes e olhou para Curtis. – Acho que nunca te apresentei a ele. Venha. – disse e entrou dentro do armário, ao passar pelas roupas, o chão de madeira virava terra, coberto de folhas e a vista se transformava em uma floresta, as árvores estavam apenas com os galhos a mostra já que o inverno já levara suas folhas e lá no meio daquela pequena clareira estava o testrálio que parecia estar deitado descansando.

Dirigiu-se a ele e se sentou ao seu lado, acariciando seu torso com delicadeza. Sorriu para Curtis quando o viu aparecer de detrás das roupas. – Esse é Louis. – ela não sabia se ele podia vê-lo, mas mesmo assim o apresentou e logo algo pareceu clicar em sua mente. – Então, vai me contar o que está acontecendo ou não? Entre você e o Thomas?



Autumn's house » Curtis » made by weird from lotus graphics

Autumn Jones
Aurores
Galeões : 1428

avatar
Aurores

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Curtis Bonham Störmberg em Ter Jan 31, 2017 1:32 pm



just a shot in the dark


Nunca poderia imaginar ver sua amiga em estado tão deplorável. Qualquer um que conhecia Autumn ligeiramente bem tinha conhecimento de sua índole e sua personalidade. Imagina-la bêbada se assemelhava a conseguir imagina-la nua, ou seja, eram nulas as possibilidades. Contudo, o dia finalmente havia chegado. A pequena Outoninho beberá demais, estava com seus sentidos completamente variáveis e praticamente não conseguia parar em pé. Embora o seu subconsciente quisesse primeiro entender sobre os últimos dizeres de Katherine para si, o homem não podia deixar a mascote de a turma ir para casa sozinha naquele estado. Portanto decidiu que cuidaria da mulher, como quem cuida de um bebezinho recém-nascido. Para que não recebesse esporros de sua esposa, Alexis decidiu que a avisaria primeiro. A esposa não sentia ciúme algum de Autumn, mas ultimamente era melhor prevenir qualquer briga. Forá imprudente demais no incidente com a irmã gêmea, então agora deveria compensa-la de todo aqueles estresse. – Podemos ir... Já deixei Alexis devidamente avisada. Você precisa urgentemente de um banho de água fria. Assim, com roupa e tudo, porque eu não sou nem doido!
Finalmente aparataram próximos ao apartamento de Autumn. Curtis agradeceu mentalmente por não ter recebido vomito em seu terno de linha. Subiram as escadas, que pareciam intermináveis. Seu subconsciente pensava: não é mole não, a mulher pesa mais do que parece. Contudo, sem delongas, conseguiram chegar ao apartamento. Aconchegante, embora pequeno. Uma lareira personalizada, que demonstrava o ar decorativo da amiga. Duas poltronas centrais, e uma boa vista da janela. Curtis assentou-a em uma das poltronas, tomando lugar na outra. – Bem, eu gostei do seu apartamento. Tem a sua cara, o que pode ser considerado um elogio quando você não está caindo de bêbada. – Falou em tom de brincadeira, ainda suando por ter subido aquela quantidade de escadas servindo como uma muleta. Aproveitou-se da boa vontade de Outoninho, e dirigiu-se até a geladeira. Não havia bebido o suficiente para manter o bom humor, então resgatou ali uma cerveja comum. Abriu, fazendo barulho. – Esse barulho é reconfortante.
Começou a caminhar pela sala, observando os inúmeros porta-retratos. A família de Autumn parecia ser gentil, ao contrario dos Störmberg. Provavelmente não ligavam para a questão de sangue puro, e a tratavam muito bem. Tendia pergunta-la sobre a família, mas sabia da morte de sua mãe, portanto manteve-se calado. Ter que cuidar de bêbado já é difícil. Imagine então um bêbado emotivo. Voltou-se a assentar, observando ainda aérea. – Nunca imaginei que iria vê-la assim. Confesso que estou gostando! – Falou em brinde consigo mesmo. Imediatamente sentiu-se confuso. Que seria Louis? Foi então que decidiu acreditar que era algum gato, e não algum amigo imaginário. Foi então que passaram para um ambiente totalmente diferente, climatizado e organizado para algum animal mágico. Então não era um gato. Finalmente conseguiu avistar o que a mulher gostaria: um testrálio. Ok, nada de anormal. Curtis tinha um abraxana desde adolescente. – Que legal... Isso me fez lembrar-se do meu abraxana. Faz tempo que não dou uma boa volta com ele. Louis, o testrálio! E sobre Thomas, você não precisa se preocupar. Não é nada demais! Eu apenas não gosto de sua proximidade com Katherine. Pode me xingar, fazer o que quiser Autumn, mas ela ainda é suspeita, principalmente após a morte de seu parceiro.



Curtis Bonham Störmberg
Sub-Chefe Auror
Galeões : 1964

avatar
Sub-Chefe Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum