Tabela
Convidado

I.
II.
III.
IV.
V.
O mundo bruxo parece entrar em um novo conflito. As coisas diferiam completamente do que acontecera nas guerras bruxas. Sim, o caos estava começando a se fazer presente outra vez, devido a uma profecia vivenciada por Hermione Jean Granger-Weasley e Harry Tiago Potter. Resta ao mundo conseguir manobrar os problemas e mais uma vez se tornar pacífico, o que parece ser extremamente dificultoso.
ambientação e tramas
Últimos assuntos
» Avisos dos Jogadores
Qua Mar 08, 2017 7:20 am por Hadassa Störmberg

» A Night to Remember
Sex Mar 03, 2017 11:13 pm por Sollaria Vezzini Vause

» Uma dupla de três
Sex Mar 03, 2017 1:44 pm por Alexis Collin Störmberg

» Brotherhood
Qui Mar 02, 2017 11:06 pm por Curtis Bonham Störmberg

» We've Got Tonight
Seg Fev 27, 2017 5:53 pm por Scarlet Vezzini Vause

» Before you start a war, you better know what you're fighting for
Sab Fev 25, 2017 10:48 pm por Katherine Hartmann

» Village - Londrês
Dom Fev 19, 2017 6:01 pm por Dante Strider Rolstroy

» Flood 1.0
Sab Fev 18, 2017 6:04 am por Fernanda Nogueira

» Testes Gráficos
Seg Fev 13, 2017 7:53 am por Bess Louise Vengeance

Parceiros
Parceiros (01/40)
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::
Parceiros Elite (00/05)
Gráficos (00/10)

We've Got Tonight

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Scarlet Vezzini Vause em Ter Jan 31, 2017 5:49 pm


Era [noite] de [janeiro] e [AScarlet] foi com a casa de [MAx] em [Londres].








We've got Tonight





A rotina era a mesma, acordar cedo, preparar o café mais rápido possível, se arrumar, para estar no mínimo apresentável e ir ao ministério, passar nervoso com os casos que não andam, sair para beber com os amigos, voltar para a casa e dormir. Estava acomodada com ela, de certa forma, conseguia dormir em paz todas as noites, pois sabia, que estava onde estava por esforço e ganho pessoal, sem precisar utilizar da fama e fortuna de sua família. Mesmo que sentisse muita falta de Sol, ela viveria sempre ali olhar ao futuro, sua irmã fez uma escolha diferente da dela e agora elas teriam que aprender a conviver com elas. Claro, nem sempre era fácil, ela abriu mão de muita mordomia e luxo, e ainda sim, não sabia cozinhar, era péssima nisso, não gostava de cuidar da casa, morria só de pensar em manter organizada, e olha que ela era bruxa, imagina como os trouxas deveriam viver. Aquela manhã contudo, era diferente, ela levantou diferente, pois sabia que iria vê-lo mais tarde, sorriu lembrando do rosto dele, era incrível como eles se davam bem, ela sempre foi racional mas ao se tratar dele, ela perdia um pouco desse toque.

Chegou no trabalho vendo Harley, de um bom dia, elas  se davam bem, mais no âmbito sair para beber e farrear, mas não eram tão próximas como ela era de Blake, que chegou logo depois dela. Antes de começar de fato o dia elas tiram 15 minutos para fazer um papo breve e praticamente fofocas, o tópico daquela manhã, sem dúvidas, era o encontro de Scar com Max. O menino que tirava sorrisos aleatórios dela, que fazia a loira trabalhar cantarolando, sorrindo, mantendo um ótimo humor, como se nada pudesse destruir. Eles se conheceram na faculdade, mas tiveram apenas um caso de uma noite, festas, depois disso demorou um tempo até se esbarrarem novamente, o que a deixou bem alegre e animada, pode parecer ousado mas ela o chamou para um café naquele dia, queria aproveitar o tempo com ele, e daquele café saiu um jantar, outros cafés nos intervalos dela, e agora um encontro onde ele iria preparar a janta, Blake não parava de comentar como o namorado dela, lindo e gostoso, pois ela fazia questão de deixar isso claro, amava cozinhar para ela, pois bem, Scar agora tem o dela.

Pensa em um dia que demorou mais do que a vida para passar, devem ter comemorado 4 natais até que o relógio marcasse 19 horas e ela pudesse de fato sair, deu xau rápido para as meninas e logo pegou a rede flu para voltar para casa, teria 1 hora e meia para se arrumar dava mais do que tempo. Não demorou no banho, colocando um vestido solto, não muito curto, mas com um certo toque de provocação, estampado com cores entre marrom rosa e amarelo, escolha de Blake by the way, soltou o cabelo o secando rapidamente, sapato de salto, e sua bolsa favorita. Cabe comentar que não é só porque ela largou a família que ela largou o senso de moda e o amor por roupas e sapatos, em Londres se localizou para o endereço da casa dele, que quando ela chegou quase voltou para casa. Pensa em uma casa enorme, casa era apelido carinho aquilo era uma mansão, o que a fez ficar assustada, sabia que a família dele tinha dinheiro, mas não para tanto, o que a deixou bem sem graça, mas já sendo atendida por seu governante que retirou o sobretudo que ela usava e mandou a mulher para a sala onde deu de cara com ele.

Cabelos bagunçados, fazia parte do charme, aqueles olhos claros que hipnotizavam qualquer um, o sorriso mais bonito que ela teve a chance de presenciar e a voz, que voz - Hey, boa noite! Que casa enorme e linda você tem! - dizia olhando para a sala impressionada, se sentiu até mal por não ter levado nada. Se aproximou dele com um sorriso dando um rápido beijo, passou o dia querendo fazer aquilo e Scar sempre faz o que quer, o escutou perguntar se foi complicado chegar-  Que nada, na verdade é fácil achar o seu endereço aqui em Londres, mas então chef, o que você preparou para mim hoje? - disse o encarando com uma cara que tentava ser séria, mas naquela situação era impossível.



Word: | Tags: | Note:



Thanks Diih!


Scarlet Vezzini Vause
Ministério
Galeões : 1039

avatar
Ministério

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Max Rossendale em Qua Fev 01, 2017 2:02 pm
cooking day for my bae
1018 words for Scarlet



O simples fato de ter que acordar pela manhã era algo muito difícil para Maximilian, não porque o sono persistia, mas sim porque isso implicava ter que se lembrar de todas as obrigações e relembrar as coisas ruins que já aconteceram em sua vida. Pelo menos em seus sonhos ele podia se ver livre disso tudo. Porém, naquele dia em especial, ele não acordou triste ou até mesmo mal-humorado. Estava feliz, principalmente por todos os planos que iriam se realizar a noite. Encontrar Scarlet depois de todo o tempo em que ficaram separados na faculdade foi algo realmente espetacular, em grande parte porque ele não esperava nunca mais em sua vida ver a mulher, mas de repente lá estava ela de novo na sua vida. E daquela vez, Max disse para si mesmo que não a deixaria ir tão fácil como antes. Começaram com uma conversa rápida em uma cafeteria e uma promessa de que deveriam se ver novamente, e de acordo com que se viam, uma relação começou a crescer até que finalmente se rotularam como “namorados”. – Mary, estou de saída, devo voltar mais a noite. – Viu a governanta o espiar pelo canto de uma parede sorrindo, dando um tchauzinho. – Não se esqueça de hoje à noite. – Finalizou dando um sorriso e fechando a porta em seu encalço.

Cruzou o pátio frontal de sua casa a pé, atravessando o portão que se abriu sozinho à sua aproximação, aparatando logo depois que saiu dos feitiços de proteção. Chegou no restaurante sede dos Rossendale não muito tempo depois, logo indo para o setor administrativo do lugar tentando arrumar tudo o que tinha que arrumar ali o mais rápido possível; também chegou a visitar as cozinhas e conversar com todas para saber se estava tudo em ordem para o funcionamento naquele dia. Utilizando um espelho de dois sentidos que tinha em sua sala, Max entrou em contato com os demais gerentes dos outros restaurantes espalhados pela Inglaterra e partes da França, tentando realmente cobrir qualquer tipo de problema que pudessem estiver passando. Por sorte, todos estavam perfeitamente bem e os estabelecimentos não apresentavam nenhum problema, o Rossendale estava livre para fazer o que ele quisesse aquela tarde-noite. Max analisou mais alguns papéis que estavam sobre sua mesa antes de aparatar ali mesmo, se direcionando para as proximidades de um mercado trouxa que existia no centro de Londres.

Você pode estar se perguntando porque se direcionar a um lugar trouxa e não ao Beco Diagonal, por exemplo, isso pode ser explicado pelo fato do que Max iria fazer não ser exatamente de cunho mágico, mas sim um prato que aprendeu quando fez uma rápida viagem para Portugal. A receita não era do país, entretanto, mas não entrarei em detalhes pois não é nada importante. Com alguns trocados trouxas que o homem havia conseguido no dia anterior, ele comprou tudo o que precisava e voltou para casa, se preparando para o evento que aconteceria dali algumas horas. Se vestiu da forma mais simples que conseguiu, somente colocando uma camiseta azul, calça jeans e um sapato confortável, tudo o que precisava para realmente colocar suas habilidades culinárias para funcionar. Começou a preparar o jantar, acenando com a varinha para que a faca começasse a fatiar a carne em cubos enquanto tentava encontrar uma panela para que pudesse preparar tudo o que estava pensando, principalmente a sobremesa.

Já estava quase terminando o prato principal quando ouviu alguém batendo na porta da frente, logo ouvindo vozes. Abaixou o fogo e acenou com a varinha para que a colher mexesse sozinha, se direcionando para o lugar. Não precisou andar muito até que quase deu de cara com a loira, Max abriu um grande sorriso. – Ei... – Falou quase rindo, o sorrindo se abrindo mais e mais. – Chegou bem na hora. – Comentou, se aproximando enquanto seus olhos esquadrinharam rapidamente o local devido ao comentário da moça. Realmente aquela não era uma casa modesta como muitas por aí e ele recebia comentários como aquele sempre que uma nova pessoa entrava na mesma, já estava acostumado com tudo aquilo que não se impressionava mais. – Cortesia da minha mãe, sempre soube como decorar uma casa. – Riu enquanto retribuía o beijo rápido, sentindo uma onda de felicidade logo em seguida.

Scarlet tinha esse efeito sobre ele, de sempre deixar tudo mais vivo e mais alegre; era uma das coisas que mais gostava na mulher. – Foi difícil encontrar a casa? – Perguntou enquanto suas narinas eram invadidas pelo cheiro delicioso da carne e do arroz, ambos se mesclando perfeitamente, do jeito que ele pretendia. – Hoje teremos mignon a bourguignon, espero que goste. – O bruxo disse com um sorriso enquanto entrelaçava sua mão na da mulher, a levando lado a lado em direção da cozinha. O lugar era grande o suficiente para caber muitas pessoas, grande parte das paredes não eram feitas de alvenaria, mas sim de vidro, o que permitia quem estava lá dentro observar todo o jardim e parte da área de lazer. Havia uma mesa no meio do cômodo, enquanto o fogão e todas as outras coisas que uma cozinha deveria ter estavam no canto direito, perfeitamente mesclados no ambiente e não muito distantes um do outro. – Pelo cheiro é bem provável que esteja tudo pronto, acho que só montarei os pratos de uma forma bonita. – Soltou a mão da mulher, dando um beijo na testa da mesma. – Fique à vontade. – Sorriu e foi em direção à bancada ao lado do fogão.

Estava realmente tudo pronto, então ele somente começou a arrumar tudo de um jeito que ficasse perfeito. Enquanto isso. – Como foi seu dia? Espero que não tenha tido problemas no Ministério, eu tenho uma ideia do quão exaustivos eles podem ser. – Perguntou com a voz calma, seus olhos vidrados no que estava fazendo. Seu pai trabalhava no departamento de execução das leis mágicas, então ele realmente tinha uma ideia de como as coisas poderiam ficar feias quando alguma coisa saísse dos trilhos dentro da instituição. – Se quiser se sentar, não devo demorar muito para servir. – Comentou a olhando e indicando a mesa, sempre com seu sorriso mais cativante no rosto.
Max Rossendale
Adultos
Galeões : 1025

avatar
Adultos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Scarlet Vezzini Vause em Qua Fev 01, 2017 9:50 pm





We've Got Tonight





Sorria educadamente dando uma olhada pela casa, de fato, a mãe dele tinha um ótimo gosto, estava totalmente abismada, a última vez que esteve em meio de luxo fora 10 anos atrás. Ainda se lembrava de sua vida, era tudo mais fácil, era totalmente mimada ao luxo e os prazeres que o dinheiro poderia comprar, mas ela sempre se sentiu incompleta com se tivesse uma luz no horizonte que a chamava para longe, para novas experiências, para ela finalmente se conhecer por completo. Claro que sentia falta de ter tudo que queria em um piscar de olhos, mas o sentimento da conquista a invadiu por completo a cada batalha que ela vencia, então, estar naquele cara enorme a deixou um pouco intimidada, e ria da ironia do destino. Sua mãe sempre desejou que sua filha tivesse um bom relacionamento, alguém, rico, com um bom networking que iria cuidar dela pelo resto da vida, e bem, por mais que ela lutou ela se encontra namorando com um dos caras mais ricos que teve o prazer de conhecer, e sabe o melhor? Não foi nada arranjado e sim ao acaso o que a fazia sorrir a cada instante que passava.

Fez uma cara de intrigada com a fala dele, amava o fato dele gostar de cozinhar já que ela bem, podia-se dizer que era uma tragédia, ainda bem que ela escolheu a carreira jurídica - Parece gostoso, nome todo refinado, mas não tenho muita ideia do que seria - disse rindo junto a ele, era a verdade, sua mãe provavelmente conheceria e sua irmã mas ela, nunca ligou para essas coisas, entrelaçou a mão na dele andando e conhecendo mais aquela fabulosa casa, o toque do vidro deixava o lugar muito moderno e bonito, conseguia ver o imenso jardim estava de verdade maravilhada, adentraram na cozinha, o cômodo mais perigoso para Scar esta, bem, era como Blake diria, ainda bem que ele realmente não iria precisar dela no fogão - Está maravilhoso o cheiro, você é incrível - disse depositando um sorriso com o beijo em sua testa, contudo, queria ajudar - Onde ficam os vinhos? Tenho um excelente gosto com vinhos, cortesia de minha mãe - disse se direcionando na direção que ele apontou, mas, para a não surpresa dele, ele já tinha separado a bebida, pensa em um homem com tudo planejado, pois bem.

Sentou na bancada ao lado dele, ficando assim mais próxima de sua altura, ele era muito mais alto que ela e ela se vangloriava por sua altura, a pergunta a fez estremecer, o trabalho estava uma loucura com a ministra desaparecida, Lorenzo estressado na Suprema Corte, atrapalhava a relação de todos no âmbito jurídico. O lugar todo estava vivendo o pior pesadelo e o triste era que ninguém era capaz de nada, os aurores por outro lado estavam surtados, bem, com todo mundo em cima, querendo saber de resultados quem não ficaria - Digamos que estou muito feliz em não ser auror - deu um leve riso - Ainda sem sinal da Maisa, o anuncio dela se aproxima, não sei o que vão fazer, os chefes dos departamentos estão administrando isso entre si, mas fora isso, está tudo tranquilo - abaixou a cabeça, balançando as pernas era um pouco hiperativa odiava ficar parada - Mas bem, e o seu dia como foi? Muito cheio? - prestava atenção na disposição da mesa, ele era muito bom em tudo! A apresentação dos pratos estava incrível e olha que era apenas a entrada, o observou esticar a mão para ajudá-la descer do balcão, mas, Scar preferiu o puxar para perto dando um beijo intenso que foi separado pela própria descendo como um sorriso - Vamos comer? - deu uma leve piscadinha se dirigindo a mesa, sentando na cadeira que ele havia separado.

Agradeceu a taça de vinho o esperando sentar e brindando a aquele momento especial e ao acaso ter juntado os dois. O maior e unico problema de tudo aquilo era Adeline, se lembrvaa dela com frequencia, afinal, era estava em um cargo maior do que o dela, era uma Vielmond, família respeitada em Londres e a odiava, podia ser pelo fato do ex dela ter dormido com ela naquela festa, anoooos atrás , mas fazer o que? Azar dela, sorte de Scar que sabia que ele tinha mudado seus hábitos de comportamento, talvez ela ainda sentia ciúmes, se bem que, a primeira vez de Max e Scar, eles acabaram ficando junto mas na época, Scar não sabia do envolvimento dos dois, mesmo que descobriu do meio da pegação, contudo, podia culpá-la? Nao - vi Adeline hoje, ela ainda me odeia - comento meio baixo esperando a reação dele






Word: | Tags: | Note:



Thanks Diih!




Última edição por Scarlet Vezzini Vause em Qui Fev 02, 2017 9:20 am, editado 1 vez(es) (Razão : ×)
Scarlet Vezzini Vause
Ministério
Galeões : 1039

avatar
Ministério

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Max Rossendale em Sex Fev 03, 2017 12:37 pm
cooking day for my bae
757 words for Scarlet



Observou a aproximação da mulher assim que acabou sua última frase, vendo ela se sentando na bancada que estava ao seu lado. Max gostava em demasia quando Scarlet fazia de tudo para ficar o mais próximo dele possível. Parou de arrumar os pratos por alguns segundos, olhando nos olhos dela enquanto a ouvia relatar sobre a situação do Ministério da Magia. Soube da notícia do desaparecimento da ministra algumas horas antes enquanto estava no restaurante, porém não tinha imaginado que as coisas estavam sérias o suficiente para que os chefes de departamentos estivessem começado a exercer o poder ministerial. Finalizou o design dos pratos e já começou a coloca-los na mesa, ouvindo uma pergunta sendo direcionada para ele. O bruxo pensou por alguns segundos o que realmente valia a pena contar sobre seu dia, já que não tinha acontecido nada de muito empolgante, então decidiu ir com o clássico. – O dia foi excelente, principalmente porque eu sabia o que ia acontecer agora a noite. – Deu um pequeno sorriso, olhando rapidamente para a loira e depois para a mesa, ajeitando os talheres e copos. – Houve algumas notícias estranhas vindas das filiais na França, mas o gerente responsável já está cuidando disso no meu lugar, nada com o que se preocupar. – Jean era uma pessoa de confiança da família, então realmente estava tranquilo.

Quando percebeu que estava tudo nos conformes, Max se aproximou de Scar que ainda estava na bancada e ofereceu a mão para que ela pudesse descer, porém foi surpreendido quando foi puxado para perto da mesma. Suas mãos instintivamente a abraçaram, retribuindo o beijo com a maior intensidade que conseguiu reunir em sua surpresa. Era impressionante como uma simples ação fazia com que o homem enxergasse tudo com mais cores, parecia que seus sentidos se elevavam ao máximo que conseguiam, se pressionando para que aquele momento não acabasse, mesmo que já tivesse há muito se desvanecido. Seus olhos continuaram fechados por alguns segundos depois que o beijo acabou, suas mãos também permaneceram na cintura da mulher, mas segundos depois a soltaram e os dois começaram a se direcionar para a mesa. – Vamos. – Respondeu, seu sorriso crescendo com a piscada que foi recebida, seus olhos quase brilhando com tamanha fofura naquela ação. Se adiantou um pouco à frente de Scar puxando a cadeira para a mesma, se sentando depois na cabeceira da mesa. Max pegou a garrafa de vinho que já estava aberta, colocando um pouco em duas taças, ficando com uma e entregando a outra para a Vause.

- Um brinde a essa ocasião especial! – Olhou profundamente nos olhos azuis da bruxa, se perdendo nos mesmo enquanto levantavam a taça ao mesmo tempo, brindando. Observou a comida por alguns minutos antes de realmente pegar um garfo, espetar um pequeno cubo de carne e colocar na boca. Ele realmente não tinha errado e nem esperava que tivesse, o gosto estava perfeito. Bebeu um pouco do vinho quando a ouviu falando algo sobre Adeline, seu sorriso se acabando aos poucos. Max voltou a encarar a moça, se lembrando um pouco mais de sua ex-namorada e que sabia perfeitamente que ele tinha a traído com a mulher que estava na sua frente agora mesmo. – A última vez que vi Adeline foi no enterro dos meus pais. – Respondeu com a voz grave. Falar do falecimento de Howard e Amber já não era mais um assunto tão doloroso assim, mesmo que ainda o fizesse lembrar de coisas que ele queria guardadas a quinze chaves dentro de seu cérebro. Lembrou do seu encontro com a Vielmond, que mesmo depois de toda a história negativa que tiveram ainda estava ali para dar suporte depois de um evento tão destruidor.

Suas lembranças fugiram de sua cabeça quando se deu conta que provavelmente tinha ficado tempo demais fora do ar, abriu um pequeno sorriso, brincando. – Oh come on, ela não te odeia... – Parou por alguns segundos, falando quase dentro do copo que estava levando à boca. – Eu acho. – Tomou um gole e deu uma pequena risada. – E não vamos nos importar com ela, o que aconteceu no passado deve ficar onde está. O que importa agora é que eu estou com você e não poderia estar mais feliz por isso. – Suas palavras eram verdadeiras, principalmente porque todos sabiam que ele não conseguia mentir. Com uma das mãos ele segurou e apertou a de Scarlet por alguns segundos, seus olhos novamente perdidos nos olhos da moça. – O que está achando da comida? Preciso melhorar mais um pouco? – Perguntou enquanto comia mais um pouco, bebendo o vinho.
Max Rossendale
Adultos
Galeões : 1025

avatar
Adultos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Scarlet Vezzini Vause em Sex Fev 03, 2017 2:28 pm





We’ve Got Tonight





Com um sorriso se dirigiu a mesa, ficou um pouco sem graça com o cavalheirismo dele - muito obrigada - dizia se ajeitando no lugar e segurando a taça de vinho. A levantou para o brinde, acenando positivamente com a cabeça com o brinde dele, a ocasião estava ótima era digna de um brinde - Uau que prato lindo, você realmente tem talento - disse observando a comida em sua frente - Dá uma dó desmanchar - dizia segurando o garfo, mas decidiu que precisaria arriscar se quisesse confirmar que ele sabia muito bem o que fazia, a primeira garfada fora suficiente para ela se apaixonar, estava muito gostoso mesmo, mas antes de falar algo escutou Max falar de Adeline, só o nome a dava um aperto no coração.

Não por ele, mas pela situação, elas eram amigas na faculdade, não as melhores amigas, mas tinham uma boa relação até que naquela fatídica festa Scarlet tinha bebido mais do que devia, assim como Max, o que a fez trair qualquer amizade que poderia ter se desenvolvido e ficar com ele. Ela não era uma pessoa ruim e daquele fato de arrependia amargamente, tanto é que após o incidente não manteve contato com ele, mas, atualmente eles estavam separados e bem, ela realmente gostava dele era mais forte do que qualquer atração boba que ja sentiu por alguém na vida, digamos, ela se arrependia do que fez, mas não com quem. A morte dos pais dele era um assunto delicado, conversaram poucas vezes sobre, ela não esteve presente na vida dele em tal fase devastadora, por mais que não era próxima de sua mãe não conseguia imaginar a vida sem ela.

O ar nostálgico tinha desaparecido com aquele comentário, ela tinha todos os motivos para odiar Scarlet e ela nem iria contestar, abriu a boca para retrucar o comentário quando ele mesmo o complementou de forma engraçada, o que a fez rir um pouco dando um leve tapa nele pela brincadeira, que logo a fez corar com o simples comentário dele, ela deveria se sentir culpada por estar tão feliz ao lado dele - Certo, eu também estou feliz, mais do que eu poderia imaginar e eu acho que é por isso que eu me sinto um pouco culpada com tudo, porque eu estou tão feliz com você - disse retribuindo o aperto na mão, trocaram olhares de forma leve, gentil, o assunto tinha trocado o foco que ela esquecera de falar da comida - Está tudo tão maravilhoso, você é excelente! - disse comendo mais um pouco - De longe, foi um dos melhores pratos que já comi na vida, minha irmã iria amar isso - ela quase não falava da família para ninguém, não por não gostar, pelo contrário morria de saudades da irmã, mas sim pela distância que elas partilhava.

Sollaria ficou muito sentida com a mudança de Scar, elas pararam de se falar um pouco, trocavam um pouco de cartas apenas, algumas vezes Scar procurava saber da irmã pelas redes de fofoca, mas aquilo nunca era o suficiente, não sabia o que ela fazia da vida, com quem andava e tal situação a destruiu por completo, mas, foi uma escolha que fez no passado. - O nome dela é Sollaria como eu já te falei, minha irmã gêmea e eu não tenho mais contato com ela, faz um tempo desde que conversamos, ela ta seguindo a vida dela nos Estados Unidos e eu me mudei e encontrei a melhor pessoa que eu poderia sonhar - disse aproximando o rosto dele dando um leve beijo - Mas depois falaremos da minha família - era um assunto que ela preferia fugir -  e sua família? vocês são bem conhecidos, sei disso por cita seu nome no ministério uma vez e perceber os olhares que me deram - deu um leve riso sem graça - eu de verdade sou muito perdida com os conhecidos em Londres




Word: | Tags: | Note:



Thanks Diih!


Scarlet Vezzini Vause
Ministério
Galeões : 1039

avatar
Ministério

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Max Rossendale em Qua Fev 08, 2017 1:06 pm
cooking day for my bae
809 words for Scarlet



A simples troca de olhares entre os dois era algo extremamente prazeroso para Max, que se perdia na imensidão azul dos olhos da loira. Seu sorriso se manteve e ficou um pouco maior assim que recebeu a aprovação de Scarlet, recebendo um elogio logo em seguida. Ele tinha certeza de que o prato estava bom o suficiente, com todos os ingredientes na quantidade correta e tudo muito bem cozido, mas mesmo assim receber uma opinião de fora era algo que sempre era bem-vindo no seu dia a dia. Na faculdade de gastronomia ele aprendeu como fazer vários tipos de pratos, aprendeu mais sobre culinárias bruxas que são consideradas mais exóticas e outras coisas que foram importantes para entender mais esse âmbito gastronômico, porém teve um ensinamento que lhe chamou a atenção. Nunca superestimar suas criações, porque elas também podem ter falhas para as outras pessoas; por isso ele gostava que outras pessoas além dele mesmo provassem o que havia feito. – Obrigado. – Agradeceu, com seu sorriso se desvanecendo à medida que comia mais um pouco, ouvindo Scar falar sobre sua irmã e como ela gostaria de comer aquilo.

A bruxa raramente citava Sollaria nas conversas que eles tinham, assim como também Max quase nunca citava ninguém de sua família. Nunca tiveram uma ocasião em que realmente esse fosse o assunto principal de tudo, talvez porque tudo o que importava entre eles era, simploriamente, eles mesmos, sem nenhuma intromissão de parentes ou familiares. Ouviu com atenção o que ela falava, por alguns segundos imaginando como seria a comunidade mágica dos Estados Unidos. As da Europa não diferiam muito entre si, como ele pode constatar em suas muitas viagens enquanto ainda era mais novo, mas nunca tinha ido as Américas para realmente ver o quão diferente era tratado a magia no continente. Seus devaneios foram interrompidos quando ouviu a última frase, dando um sorriso gigantesco e também aproximando o seu rosto do dela para dar um leve beijo que não demorou muito. Até aquele momento seu olfato não tinha se dado conta o quão perfumada Scarlet estava, algo extremamente bom que fez seu cérebro armazenar aquele momento em um lugar especial. Ouviu a pergunta direcionada a ele, colocando a taça com vinho na mesa e se ajeitando na cadeira.

Os Rossendale realmente eram conhecidos no mundo bruxo, principalmente porque vinham desde os tempos celtas, ganhando força e poder depois do tempo da Inquisição, criando laços com o parlamento e a realeza britânica. – Espero que não tenham sido olhares de reprovação, ficaria muito triste por isso. – Respondeu com um meio-sorriso no canto da boca, a encarando. Não sabia muito bem por onde começar a descrever sua família, nem mesmo sabia de todas as atividades que ela fazia, por mais que ele agora fosse o chefe de sua ramificação, já que seu pai havia falecido. – Minha família é grande demais até mesmo para ser explicada, para te falar a verdade. – Fez uma pequena pausa, logo continuando. – Temos pessoas espalhadas por praticamente todo o mundo mágico aqui na Europa, desde o Ministério até mesmo em ligações com a realeza. E não me entenda mal, não estou me gabando por isso. – Riu um pouco, bebendo um gole do vinho e voltando a taça para o lugar de origem. – Mas isso foi tudo porque antigamente, pelo que me lembro, os Rossendale fizeram um acordo com um Rei por causa de uma floresta que tínhamos. – Sua expressão se fechou por alguns segundos enquanto tentava se lembrar, realmente aquela parte ele havia esquecido. – A partir daí começamos a crescer igual uma criação de coelhos. – Brincou, olhando para Scar e depois comendo um pouco da comida.

– Enfim... – Se prontificou em terminar aquele assunto, não queria ter que começar uma aula de história ali e provavelmente fazer sua convidada sair correndo, principalmente porque omitiu ou modificou grande parte da ligação de sua família com as trevas ou com coisas ainda piores. – Não se preocupe em não conhecer todo mundo, talvez seja melhor que não conheça mesmo. – Fez uma pausa para que a frase que fosse dizer tivesse um efeito maior, assim ele esperava. – Pelo menos não vai ser pega em todo o drama que envolve os mais conhecidos. – Riu, mesmo sabendo que o “drama” era algo muito pior do que simplesmente isso. Max que o diga, quase casou com Adeline justamente porque a união dos Vielmond com os Rossendale seria benéfica para ambas as famílias. Sua risada foi se acabando até se tornar somente um pequeno sorriso sem mostrar os dentes, seus olhos somente admirando a beleza da mulher ao seu lado. Estavam quase acabando aquele prato quando o bruxo se lembrou que tinha feito uma sobremesa especial, se prontificando a falar sobre a mesma. – Quase me esqueci que havia feito uma sobremesa. – Continuou a olhar. – Você gosta de torta de limão? – Finalizou perguntando sinceramente, o sorriso ainda nos lábios.
Max Rossendale
Adultos
Galeões : 1025

avatar
Adultos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Scarlet Vezzini Vause em Sex Fev 10, 2017 10:22 am





We’ve Got Tonight





Os Rossendale eram bem conhecidos, mas Scar tinha feito uma promessa de uma vida fora de rumores e tabloides e por isso evitava ficar por dentro dos conhecidos, famosos, o que era uma tarefa difícil mas muito divertida. Anteriormente ela era superficial, não conhecia bem as pessoas, se preocupava mais com as roupas e as fotos que tiraram dela, nas melhores festas, restaurantes, lugares, eventos badalados ou pessoas conhecidas. Hoje em dia ela conhecia as pessoas de verdade, tinha amigos, como Blake, tinha momentos que ela chamava de “reais”, andava nas ruas, fazia compras ela tinha um gosto do que era de fato viver, e não esperar que tudo caísse magicamente em suas mãos. Por tais motivos, quando descobriu que o cara que ela estava saindo era de uma família renomadissíma e rica e centro de atenções ficou meio ressentida, afinal, ela lutou tanto para fugir daquilo e agora estava de volta? Se sua mãe descobrisse, possivelmente ela poderia ser perdoada….Ironia do destino…

Porém, quando o coração sabe o que quer, não existe razão que o supere. Por mais clichê que aquilo fosse, Max a fazia tão bem, ele não era nada metido ou superficial, ele era divertido, espontâneo, curioso, aventureiro, um ótimo amigo e companheiro nessa cidade cinzenta, como ela frisava, ele era a melhor coisa que poderia ter acontecido. Scar é aquela pessoa que gostava de acreditar em forças superiores, não deuses, ou religião, mas destino? Timming? Carma? Talvez,  e era assim que ela gostava de ponderar a relação deles “ era algo que tinha que ser”, visto que, eles se conheceram em uma festa de faculdade, ele namorava - fato que ela não se orgulha muito - mas estavam super bêbados que acabaram cometendo um pequeno deslize, no dia seguinte, ela não o viu, ficaram um bom tempo sem se ver e agora estava ali, jantando na casa dele, em algo que poderia chamar de “relacionamento sério”.

Sorriu de leve - Pelo contrário, só falam coisas boas e de grandes feitos que sua família fez ao longo dos anos, admito, fiquei até constrangida - bebia o vinho em sua taça, ligações com a realeza, aquilo a chamou atenção, e riu com o comentário dele, eram aqueles pequenos detalhes que a fazia se apaixonar, ele era humilde no meio de tudo aquilo, mas não um humilde sem ter noção do valor que possuía, ele tinha o equilíbrio do se expor e se reservar, um equilíbrio invejável. Prestava atenção silenciosamente, comendo a refeição e escutando os detalhes de sua fala, não pode negar um pequeno riso com a comparação com coelhos, mas segurou um pouco com o comentário a seguir, não sabia se ele tinha algum problema em estar com ela e por isso não a queria conhecendo os familiares ou o que, mas aquela frase fora digna de uma discussão posterior com sua melhor amiga e entender os meandros que poderia aquele comentário perpetuar, mas no momento se preocupou em ficar neutra. Drama, ela sabia muito bem o que era drama, viveu altos dramas, principalmente com sua mãe e os milhares de maridos que teve, ou até mesmo com os valores e princípios ensinados naquela casa, cada situação que sua mãe tinha se envolvido para “apaziguar com mídia” a deixava nervosa.

Seus olhos brilharam, fugindo da nostalgia e reflexão, com a frase “sobremesa” se tinha uma coisa que ela amava era doce, uma pequena formiguinha e nem se importava. - Eu amo torta de limão - disse sorrindo, segurando a mão dele - Parece que você tinha mesmo tudo preparado - comentava servindo mais um pouco de vinho para ambos - E depois desse dia horrível que tive de partilhar você não poderia ter acertado mais - se aproximou dando outro beijo nele, mais demorado, porém com ternura e carinho - eu devo ser a mulher mais sortuda na face da terra - comentou beijando-lhe novamente - Sabe, eu comentei da sua família e esqueci de comentar o motivo, hoje esbarrei em um Rossendale, Francis o nome dele e fiquei curiosa, ele é seu primo? - Perguntava descontraída, mas ainda não tinha engolido a história sobre “não conhecer a família”, por mais que ela tinha largado os Vause a muito tempo atrás, os ensinamentos de sua mãe perpetuavam em sua criação e ela sempre era curiosa quando o assunto se tratava de relações familiares, como Lily dizia “não existe nada pior do que uma briga familiar”



Word: | Tags: | Note:



Thanks Diih!


Scarlet Vezzini Vause
Ministério
Galeões : 1039

avatar
Ministério

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Max Rossendale em Qua Fev 22, 2017 12:06 pm
cooking day for my bae
575 words for Scarlet



Segurou a mão da moça enquanto internamente comemorava ter acertado a sobremesa, não gostaria que tivesse feito algo que ela não gostasse. “Teria sido um desastre...” Esse rápido pensamento passou por sua cabeça, mas logo deu lugar a outras coisas. Quando ouviu a frase que ele realmente tinha tudo preparado, suas mãos se levantaram um pouco e sua expressão se modificou para “eu sei, eu sou muito incrível! ”, se desfazendo segundos depois quando ele deu um sorriso brincalhão para Scarlet, segurando a mão da moça. Pegou a taça de vinho que havia acabado de ser preenchida e tomou um gole do líquido, um leve sorriso apareceu em seus lábios com o comentário da loira. Quando percebeu a eminencia de um beijo, Max levou instintivamente sua mão para o rosto de Scar, tocando suavemente sua pele, beijando os lábios não muito depois. Aquele beijo tinha sido mais demorado do que os outros naquela noite, intensificando qualquer tipo de sentimento que o bruxo estivesse sentindo. O beijo foi interrompido, mas seus rostos ainda continuaram próximos o suficiente, a mão do Rossendale ainda continuou no rosto da mulher. – E eu devo ser o homem mais sortudo. – Não perdeu contato visual em nenhum momento, as orbes azuis de ambos se encarando quase infinitamente.

Se beijaram novamente, se separando não muito tempo depois. Era momentos como aquele que faziam com que Max amasse ainda mais Scar, momentos simples, mas que produziam memórias que seriam guardadas eternamente em sua memória. Encarou a moça por alguns segundos enquanto sua mente divagava, pensando realmente no que ele havia falado minutos atrás. Era realmente muito sortudo por ter reencontrado a Vause, a qual ele nunca imaginou que veria novamente e naquele momento ambos estavam sentados sob o mesmo teto, comendo a mesma comida e em um relacionamento que ele julgava que jamais poderia ter acontecido. Esses pensamentos trouxeram felicidade para ele, agora sua vida, mesmo com a ausência de seus pais, estava realmente completa. Max deu as últimas garfadas em sua comida e percebeu que Scarlet também havia acabado a dela, pegou os dois pratos e enquanto estava se levantando da mesa para ir à pia e posteriormente ao forno, ouviu a pergunta sobre um de seus parentes em especifico. – Ah, Francis. – Lembrou-se de sua infância nas reuniões de família, onde Francis era uma das únicas pessoas que ele realmente conversava com, já que os outros eram, digamos, mais reservados.

– Sim, ele é meu primo. – Disse com certa nostalgia na voz, logo completando. – De segundo grau, mas mesmo assim meu primo. – Deu um sorriso, colocando os pratos em cima do balcão e abrindo o forno, tirando a torta que estava ali dentro. Já não estava tão quente, então não foi muito problema leva-la sem luvas para a mesa onde estavam sentados. – Não o vejo há muito tempo, como ele está? – Perguntou enquanto cortava um pedaço da sobremesa e oferecia para a moça, logo depois cortando um pedaço para si mesmo. Tirou um pequeno pedaço com o garfo e o levou à boca, sentindo o gosto maravilhoso que estava. Olhou para Scarlet, perguntando. – O que ele queria com a senhorita? – Parou por alguns segundos, logo completando. – Se não se importa da minha pergunta e se não for confidencial, é claro. – Estava descontraído, porém para outras pessoas aquela pergunta poderia soar como ciúmes, mas isso é algo que Max nunca sentiria. Era seguro de si o suficiente para não precisar daquilo em sua vida.
Max Rossendale
Adultos
Galeões : 1025

avatar
Adultos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Scarlet Vezzini Vause em Seg Fev 27, 2017 5:53 pm





We’ve got tonight




Bipolaridade, era o sentimento que Scar sentia, estava levemente incomodada ainda com o comentário sobre a família e como aquilo poderia ter milhares de significados, estava irritada por estar irritada com isso, parecia sua mãe, parecia aquela vida novamente, as regras, as idiotices de status. Porém, estava apaixonada, feliz por estar ali, estava animada, excitada com cada segundo que passava, o que a deixava cada vez mais confusa. Bipolaridade, era algo péssimo de se sentir naquele momento, pois uma hora, ela tenderia para um dos lados e não sabia garantir qual dos dois ela escolheria. Para evitar ou postergar confusões começou a comer a torta prestando atenção na resposta dele, mas não pode evitar a expressão maravilhada que vestiu ao experimentar o doce feito por ele - isso está ótimo - dizia, pegando um papel toalha para limpar a boca - devo parecer uma criança comendo - riu de leve, tomando um gole da água que estava na mesa e com calma retomou a atenção a ele - Na verdade, ele tinha uma reunião hoje com Lorenzo Barezzi e bem como Lorenzo gosta de atrasar ficamos conversando um pouco, nada demais - disse de forma seca sobre o assunto, pois falar dos Rossendale acendia o lado errado da bipolaridade dela.

Agora, se ela esperava que seu humor melhorasse estava totalmente condenada, considerando que ele tinha acabado de tocar em um assunto totalmente delicado para ela, sua família. Ela não tinha uma real raiva deles, na verdade, sentia falta de seus irmãos, da sua proximidade com Sollaria, das conversas na madrugada, das encrencas que elas arranjavam, das pequenas confusões, das escapadas, da troca de lugar para uma assistir a aula da outra, sentia falta principalmente de Mike que sentia o mesmo que ela em relação a vida que os Vause levavam, uma vida de futilidades e status, uma vida onde a imagem que eles vendiam era muito mais importante do que como eles se tratavam entre si - minha família?  - perguntou um pouco seca, bebendo agora o vinho, para aquele assunto, ela precisaria de algo mais forte - Bem, não tenho muito o que falar, Lily, minha mãe, ama os Estados Unidos, é uma das mais famosas socialites, não que eu goste disso, acredite eu não, nunca fomos tão próximas, ninguém ali era, tirando meus irmãos - O encarou de leve continuando a sua fala - Já tinha te contado que eu tenho uma irmã gêmea Sol, que é a filha favorita de nossa mãe, segue os passos dela, bem, pelo menos era o que ela queria fazer, amava fotógrafos, amava estar no centro das atenções, mas ela sempre foi muito perdida por dentro por isso, ela sabia a imagem que tinha que vender, mas nunca soube quem ela era de verdade, nós perdemos contato quando eu me mudei, me isolei da minha família para construir algo para mim mesma, frutos do meu esforço eu gosto de falar - deu um pequeno riso para descontrair a situação.

Mas no fundo, morria de preocupação pela irmã a última notícia que teve dela era que ela quase tinha morrido com o uso de drogas e que tinha começado a se tratar, mas sua mãe vendeu a imagem que ela tinha tirado um tempo em spas pelo Caribe - A última coisa que eu soube dela, foi um pequeno problema com drogas mas que ela estava se tratando e bem tem Mike, nosso irmão adotado, que assim como eu tem um sonho de vencer na vida por si só, nossa mãe o adotou pois era excelente para a nossa imagem de família filantrópica que se preocupa com todos os gêneros, considerando que ele não é puro sangue e sobre meu pai, bem, eu nunca o conheci, considerando que ele se divorciou de minha mãe quando eu e Sol tinhamos em torno de 4 anos, não tenho memória alguma dele- Ela não se importava muito com distinção de sangue, mas também, não iria entrar em uma luta dessas, Scar não trataria ninguém diferente pelo tipo sanguíneo, mas, não esperem que ela tome partido, ela pode ser a mulher mais determinada e forte, mas no fundo, ela gosta de pequenas mordomias que sua vida a proporcionou e ser da “elite sanguínea” era uma delas - Bem, não temos grandes feitos como sua família, pelo contrário, não temos nada além de fama na América, e eu fico muito feliz que eu consegui fugir disso tudo - o encarou de leve com um pequeno sorriso, pensando ainda sobre como ela talvez, não fosse bem aceita em uma família tão renomada quanto a dele - Então desculpe desapontá-lo com uma história tão simplória quanto a minha - abaixou a cabeça de leve, mas decidiu que não iria deixar o clima ruim, não naquele momento - Bem, Blake quer que eu te apresente a ela, lembra a minha amiga do trabalho? Sempre comento dela, e ela quer um encontro duplo para ela levar o namorado dela - pegou mais um pedaço da torta comendo enquanto tentava mudar o foco da conversa.


Word: | Tags: | Note:



Thanks Diih!


Scarlet Vezzini Vause
Ministério
Galeões : 1039

avatar
Ministério

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum